CRONISTAS: "Análises e Reflexões"

Por Carlos Cerejeira, em 10 de dezembro de 2011

 

 

DÚVIDAS E INTERROGAÇÕES !...

Na qualidade de colaborador deste espaço, entendo ser meu dever fazer uma análise pública à crónica do Dr. Nuno Mata, publicada em 10 de Dezembro de 2011. Não me posicionando ao lado do engravatado parolo nem do esperto lavadinho, mas tão-só do cidadão atento e interessado no desenvolvimento do Concelho e particularmente da Freguesia de Coja, apetece-me dizer o seguinte:

 

1 – É certo que há pessoas, nas quais incluo o Dr. Nuno Mata, que deveriam ser melhor aproveitadas. Todavia, isso não é razão para virar as costas quando se é verdadeiramente amigo da sua Terra. Além disso, esta tomada de posição degrada mais o futuro de Coja, uma vez que deixa caminho aberto ao engravatado parolo e ao esperto lavadinho!...

 

2 – Diz o cronista que é “(felizmente) detestado pela (pseudo) elite…”. Francamente, nunca dei por isso e não me considero no número dos mais distraídos. Também na qualidade de cidadão devo dizer que acho que o Dr. Nuno Mata exagera nesta apreciação. Já assisti a diversos eventos, por si organizados, e foi notória a presença e participação dos seus conterrâneos.

 

3 – Sem pretender bajular o Dr. Nuno Mata, devo afirmar publicamente que acedi participar neste espaço a seu pedido, por lhe reconhecer qualidades de liderança de um projeto tão ambicioso, quão dignificante para Coja, como este, sentindo-me triste e frustrado por este abandono.

 

4 – Considerando que este projeto ficou incompleto, acho que fez coisas boas e que divulgou o nome de Coja de forma positiva.

 

5 – Por ser a última participação, (sem virar as costas, entenda-se), deixo aqui o meu reconhecimento público ao valioso trabalho do Luís Leal, do Dr. Nuno Mata e de todos os outros colaboradores . Aos verdadeiros amigos de Coja deixo um apelo: UNAMO-NOS PORQUE A HORA É DIFICIL!... ATÉ SEMPRE!...

O AUTOR

CARLOS CEREJEIRA

Nascido em Pisão (Coja) em 1947, é Gerente Administrativo e T.O.C.. Gosta de escrever e é um apaixonado pelo voluntariado. Desde cedo começou a fazer parte de colectividades. Privilegia os bons momentos passados com os verdadeiros amigos. Juntou-se à equipa de aprincesadoalva.com em Junho do ano de 2006.